23 de fevereiro de 2012

No momento só dá ele!

Paulo Barros, esse é o nome no momento, *carnavalesco da Escola de Samba carioca campeã de 2012, Unidos da Tijuca. Conhecido por modernizar e inovar em seus desfiles e por suas alegorias-vivas (onde integrantes perfeitamente coreografados fazem a beleza do carro), foi muitas vezes incompreendido, acusado no ano de passado de "hollywoodizar" o carnaval, mas esse ano nada de críticas, só louvores!


*Carnavalesco é o estilista/designer/figurinista/artista-plástico da escola, aquele que decide como será apresentado o enredo (tema) do desfile; através das fantasias e alegorias ele vai contar a história do tema escolhido; ele decide as cores, os materiais, fiscaliza acabamentos, divide as alas através de setores, entre  tantas outras coisas mais que o carnavalesco faz.

Mas quem é Paulo Barros?

Imagem: Wikipédia
Nascido Paulo Roberto Barros Braga, em 14 de maio de 1962, no município de Nilópolis, região metropolitana do Rio de Janeiro. Começou sua carreira no Carnaval na escola Vizinha Faladeira (Grupo de Acesso B) em 1994, já conquistando o vice-campeonato com o enredo "Sou Rei sou Rainha na Corte da Vizinha". Passou por outras escolas dos grupos de acesso A e B, chegando ao grupo Especial em 2004, na Unidos da Tijuca, conquistando mais uma vez o vice-campeonato com o enredo "O Sonho da Criação e a Criação do Sonho: a Arte da Ciência no Tempo do Impossível", onde arrasou com o carro DNA que trazia pessoas pintadas de azul movimentando-se de forma a representar a cadeia DNA. O campeonato veio com a escola Estácio de Sá (no Grupo de Acesso A), em 2006, com o enredo "Quem é você?", muito aclamado pela crítica e público. Também campeão em 2010, com a Unidos da Tijuca, com o enredo "É segredo", causando furor no carnaval daquele ano. Foi nesse desfile que Paulo Barros arrasou com uma Comissão de Frente em que os 15 integrantes trocavam de roupa 6 vezes numa rapidez eletrizante e surpreendente!
Em 2006, conquistou apenas o sexto lugar com a Tijuca, mas trouxe muitas inovações à passarela do samba, como o Carro Alegórico em forma de Gramofone gigante que se transformava numa bela orquestra, ou o carro Fuscão Preto, com vários fuscas empilhados. Em 2007 Paulo inovou mais uma vez, na escola Viradouro, colocando a Bateria em um Carro Alegórico em forma de Tabuleiro de Xadrez. E quem não lembra da Comissão de Frente do ano passado na Unidos da Tijuca, em que os integrantes "tiravam" as cabeças?

Alegoria DNA, Unidos da Tijuca 2004: vice-campeã
Fotos: divulgação

Estácio de Sá 2006: campeã
Fotos: divulgação

Alegoria Tabuleiro de Xadrez que levou a Bateria da Escola Viradouro em 2007
Foto: divulgação

Unidos da Tijuca 2006
Fotos: divulgação

Unidos da Tijuca 2010: campeã
Fotos: divulgação

Unidos da Tijuca 2011: vice-campeã
Fotos: divulgação
E agora, mais uma vez campeão com a Tijuca, no enredo "O Dia em Que Toda a Realeza Desembarcou na Avenida para Coroar o Rei Luiz do Sertão", numa homenagem ao centenário de Luiz Gonzaga e ao sertão nordestino, Paulo Barros encantou com a beleza e perfeição das fantasias, o mix de cores terrosas que lembram o sertão com cores cítricas ou com preto e branco, uma Comissão de Frente INCRÍVEL e carros alegóricos de uma criatividade e originalidade indiscutíveis. Será que ele supera ano que vem essa comissão de frente das sanfonas? Quem duvida não conhece Paulo Barros! Veja fotos do desfile deste ano, com a Comissão de Frente Sanfona, Mestre-Sala e Porta-Bandeiras em cores terrosas, muitos tons de amarelo e laranja nas fantasias, branco e preto para simbolizar a tribo de lampião em uma ala (diferente!), e o Carro de Barro, onde os integrantes estavam com roupas e com a cara toda pintada na cor argila (repare no óculos branco desses integrantes, que criavam um efeito bem diferente na composição).

 
Fotos: divulgação

Parabéns Tijuca! Parabéns Paulo Barros!


Fontes: L'Enfant Le Terrible, Wikipédia, Flogão, O Batuque, UOL, R7, Veja.

Nenhum comentário:

Postar um comentário